26.5 C
Brasília

Ministério da Saúde antecipa 2 milhões de doses da Covax Facility para maio

As vacinas contra o coronavírus (Sars-CoV-2) pela Iniciativa Covax Facility.

Must read

Jornalista Hernane Amaral,
Portal GmundoNews, Portal AmaralNews
Me acompanhe no Facebook
Me acompanhe no Instagram

O Ministro Marcelo Queiroga anunciou nesta quarta-feira (28) a antecipação de 2 milhões da vacina contra Covid-19 pela Covax para maio.

As vacinas contra o coronavírus (Sars-CoV-2) pela Iniciativa Covax Facility.

Um programa criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) junto a entidades filantrópicas para ampliar a distribuição dos imunizantes para a Covid-19 e garantir que nações de baixa renda não sejam negligenciadas.

O Covax Facility é um consórcio que convidou países de renda alta e média-alta a criarem um fundo coletivo para comprarem as injeções em conjunto e antecipadamente, quando elas ainda estavam em fases menos avançadas dos estudos. Havia a possibilidade de as nações entrarem apenas como doadoras — foi o caso de Estados Unidos e Reino Unido. Com essa aquisição em grupo, os preços por dose cairiam.

O Brasil vai receber em maio 1 milhão de doses da Pfizer e uma antecipação do contrato firmado com a farmacêutica.

Segundo Queiroga, o Instituto Butantã deverá entregar na próxima semana doses da vacina Coronavac, do laboratório Chines Sinovac.

“Essas remessas deverão normalizar a aplicação da segunda dose no país”, Queiroga. 

“Alguns estados em decorrência da dificuldade com [Ingrediente Farmacêutico Ativo] IFA vindo da China, o Instituto Butantan não fez as entregas – não por responsabilidade do Instituto Butantan, que é uma grande instituição, mas em função dos trâmites da chegada desse IFA no Brasil”, disse Queiroga,

O ingrediente farmacêutico ativo (IFA) é fundamental na formulação de um fármaco porque é nele a substância capaz de produzir o efeito desejado. 

Nas vacinas, é o IFA que tem a informação que faz com que o organismo comece a preparar suas defesas contra um micro-organismo invasor.

Estados e municípios têm se queixado de não estarem recebendo vacinas suficientes para garantir a aplicação da segunda dose.

O primeiro lote com 1 milhão de doses da vacina covid-19 da Pfizer chega ao Brasil nesta quinta-feira (29). 

O imunizante pode ser aplicado em pessoas com idade de 16 anos.

Nota

.Em 23 de fevereiro de 2021, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), concedeu o registro definitivo à vacina para prevenção da COVID-19 desenvolvida em parceria pelos laboratórios Pfizer e BioNTech.

Desde o início da pandemia, a Pfizer tem atuado para trazer uma resposta terapêutica que ajuda a combater a pandemia causada pela COVID-19. Nos desafiamos a avançar dentro de um cronograma acelerado para rapidamente responder a esse desafio global, sempre tendo em consideração os mais altos níveis de segurança.

Assim, em parceria com a BioNTech, a Pfizer desenvolveu e testou uma vacina à base de mRNA* para combater o vírus SARS-CoV-2. Os resultados promissores fizeram com que as companhias buscassem, desde novembro de 2020, a submissão contínua ou uso emergencial junto a diversos órgãos regulatórios.

O imunizante pode ser aplicado em pessoas a partir de 16 anos de idade, em duas doses, com intervalo de 21 dias entre elas.

A previsão é de que a distribuição para as 27 capitais comece entre sexta-feira (30) e sábado (1°), em uma divisão proporcional. 

Armazenamento 

A vacina pode ser armazenada a temperatura -90º C a -60º C por até 6 meses. Para possibilitar o transporte aos diferentes países ou locais de aplicação, a Pfizer desenvolveu uma embalagem com potencial de armazenamento na temperatura necessária à base de gelo seco. Nesta embalagem, os frascos de vacina podem ser mantidos por até 30 dias, desde que a correta manutenção do gelo seco seja realizada. A vacina pode ainda ser mantida no refrigerador comum por até 5 dias.

- Advertisement -spot_img

More articles

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisement -spot_img

Latest article